Skip to Content

Apresentação

 

O Núcleo de Educação Infantil, Alfabetização, Educação de Jovens e Adultos e Práticas Educativas - NEIAPE, coordenado por professores da Faculdade de Educação, desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão nas áreas de Educação Infantil, Alfabetização, Língua Portuguesa e Educação de Jovens e Adultos. As ações extensionistas concentram-se em grupos de estudos, cursos, projetos como, por exemplo, ‘Programa Formação Continuada para Docentes do Ensino Básico’(2010/2012) e ‘Pró-Letramento/MEC/UFU-PROEX/Faced’(2010/2012), além de congressos das áreas do NEIAPE e ações abertas a alunos das diversas licenciaturas e profissionais de diferentes instituições. As pesquisas abordam os campos da língua e linguagem, infância, formação de professores e história da alfabetização, dentre outros, sendo ponto fundamental da articulação com o ensino na graduação e pós-graduação.  

         Atendendo ao objetivo de criar momentos para compartilhar a gama de ações desenvolvidas pelo NEIAPE e para a socialização de estudos e pesquisas nacionais e internacionais atuais sobre as temáticas do mesmo para nossos alunos de graduação e pós-graduação, além da comunidade educacional de Uberlândia e região, e cumprindo com o calendário previsto para o presente ano, o Núcleo realiza o VII Congresso de Alfabetização e V Congresso de Educação Infantil e de EJA com a temática  Práticas de leitura e de escrita para a constituição do sujeito

         O evento apresentará reflexões relevantes para a formação de profissionais que atuam na Educação Infantil, nos anos iniciais do Ensino Fundamental e na Educação de Jovens e Adultos, em especial questões relativas aos pressupostos da língua e da linguagem que possibilitarão (re) pensar práticas de modos de ler e de formas diferentes de escrever na busca de construção de caminhos alternativos para o ensino, a pesquisa e vivências nestas áreas. A realização de conferências, debates, palestras e de comunicações individuais visam incentivar debates, estudos e novas investigações destacando-se a importância para a formação dos/as profissionais para se pensar práticas pedagógicas mais dialógicas e humanizadoras, contribuindo, assim, para o (re)significar do ato de ensinar e aprender a escrita e a leitura na constituição do sujeito.